Vem pra ADAB, associe-se

Uma rápida abordagem, histórica e conjuntural, a qual está submetido o Despachante Aduaneiro do século XXI

O ofício do Despachante Aduaneiro tem mais de 150 anos. Desde o início da sua jornada, ainda como caixeiro viajante, esse profissional já contribuía com o desenvolvimento e crescimento do Brasil, intermediando mercadorias aqui e acolá.

Como toda atividade profissional secular, ela se vê atualmente diante dos desafios de reinventar-se sob pena de perdas no competitivo mercado de comércio internacional, onde todas as resoluções sempre são esperadas para ontem.

A tarefa metamorfósica do Despachante Aduaneiro, diante das alterações legais permanentes, comum ao ofício, ganham dimensões complexas com o advento da última fase da internet.

A introdução automática das novas mídias, através dos modernos aparelhos telefônicos, a velocidade com que as informações circulam e as novas formas de relacionamentos profissionais criada pelas redes sociais, impôs a realidade do trabalho do Despachante Aduaneiro exigências que nem todas as atividades estão aptas à absorverem.

Por isso, a resignificação urgente da atividade do Despachante Aduaneiro os obrigam as incansáveis reflexões, que de certa forma se coaduna com os dispositivos legais publicados nos últimos anos. Os desdobramentos do Decreto nº 6759 de fevereiro de 2009 expôs ainda mais o profissional despachante a uma realidade cruel.  Se já era condicionante tornou-se vital e necessária uma valorização ainda maior da atividade e suas prerrogativas. Tais ações são inerentes e irreversíveis e só dependem dos próprios interessados, o Despachante Aduaneiro.

Essa realidade cruel, assentada nas legislações mais modernas dentro e fora do Brasil, deve servir para o mercado como uma espécie de filtro, que vai selecionar aquele profissional mais alinhado com as novas tendências do mercado , cada dia mais diversificado e plural, em costumes e valores.

Esse alinhamento passa obrigatoriamente por aprimorar a capacitação técnica, aumentar e preservar o conhecimento, criar e inovar as formas de prestação e apresentação dos resultados, além de salvaguardar o repertório ético como diferencial determinante para a nova fase, a que estão sujeitos o novo e Colaborativo Despachante Aduaneiro.

O primeiro grande passo, diante da verdade que o mercado tecnológico lhe revê-la é o reconhecimento imediato; um novo tempo já começou e as renovações são necessárias; precisam ser realizadas com força, serenidade e colaboração.

Dito isso, convidamos você Despachante Aduaneiro a somar-se com a ADAB nessa nova fase, de desafios e lutas; e pela valorização permanente do Despachante Aduaneiro. Vem pra ADAB, filie-se.

ADAB

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui