Governo Federal prepara programa de incentivo à Cabotagem

Segundo o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, o “BR do Mar” pretende diminuir custos e facilitar a importação de embarcações estrangeiras

 

18/11/2019

Foto: Divulgação

Em cerimônia de inauguração do navio Polaris realizada em Manaus, na última quinta-feira (14 de novembro), o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, afirmou que o governo lançará, em breve, o programa “BR do Mar”, de incentivo à Cabotagem, para “diminuir custos” e “facilitar a importação de embarcações estrangeiras”.

A embarcação Polaris, construída pelo estaleiro chinês “CSSC Guangzhou Wenchong Shipyard”, foi adquirida pelo grupo Log In. Com capacidade para 2.700 TEUs (unidade que mede a capacidade de navios porta-contêineres), o navio é capaz transportar 600 contêineres refrigerados. Além disso, tem um sistema de docagem estendido de cinco para 7,5 anos, o que permitirá menor tempo de parada para manutenção, com redução nos custos operacionais e maior disponibilidade. O Polaris se juntará à frota da empresa, que atualmente conta com quatro porta-contêineres próprios e dois afretados. O investimento total foi de R$ 152 milhões.

Durante o evento, o ministro disse que era “muito bom participar da inauguração do navio, justamente no momento em que a gente discute uma grande revolução na nossa cabotagem. Muito em breve lançaremos o programa BR do Mar, que tem a missão de atuar na diminuição de custos, quebrar paradigmas e facilitar a importação de embarcações estrangeiras como essa”, ao ressaltar a importância do reequilíbrio da matriz de transporte no Brasil.

“Essa é a primeira embarcação importada depois de quatro anos. Isso simboliza credibilidade e confiança no governo Federal e nos dá esperança de logo lançarmos nosso programa de incentivo à cabotagem, para que a gente tenha mais embarcações novas se integrando à frota brasileira e, com isso, mais infraestrutura e redução de custos logísticos”, comemorou o Secretário Nacional de Portos e Transportes Aquaviários, Diogo Piloni.

Instalações Portuárias de Pequeno Porte

Durante a viagem a Manaus, o ministro tratou, ainda, sobre as 13 Instalações Portuárias Públicas de Pequeno Porte (IP4), reabertas na região amazônica durante este ano. Tais estruturas trazem um grande potencial para a região amazônica, pois provêm o transporte de passageiros e também garantem o abastecimento de mercadorias no interior do estado. As IP4, que são construídas e operadas pelo Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), têm de satisfazer requisitos de eficiência, segurança, atendimento ao interesse público, conforto e preservação do meio ambiente.

“O projeto IP4 visa implantar infraestrutura portuária com o intuito de impulsionar o desenvolvimento econômico e melhorar a qualidade de vida da população. Sua estrutura é totalmente simplificada e equivale a uma pequena rodoviária às margens do rio”, ressaltou o ministro.

Fonte: Ministério da Infraestrutura

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui